Vasos de Pressão-Projeto Mecânico

Comente 14.12.15 739 Vizualizações Imprimir Enviar
Relatório sobre a proibição de revestimento eletrolítico em parafusos, estojos, porcas e arruelas de equipamentos

É apresentado um estudo sobre os inconveniente e riscos de se utilizar revestimentos anticorrosivos aplicados por eletrodeposição em parafusos, estojos, porcas e arruelas de ligações aparafusadas de equipamentos. .

As especificações das normas ASTM A193, para parafusos, estojos e barras roscadas, e ASTM A194, para porcas, recomendam que não haja revestimento, a não ser quando por decisão do usuário.

Para o caso de revestimentos eletrolíticos dos tipos denominados “Zn, Zn-Ni, Cádmio, Bi-cromatização, Galvanização”, são apontados os seguintes riscos de falhas:

  • Fragilização induzida por metal líquido, em que há difusão do Zn ou do Cd do revestimento, devido ao baixo ponto de fusão, para os contornos dos grãos metalúrgicos;
  • Fragilização induzida por Hidrogênio, quando os tratamentos térmicos de desidrogenação não são efetuados. 

Proibição revestimento eletrolítico em parafusos, estojos, porcas e arruelas

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.