Por:

Website:

Requisitos para PIT- Plano de Inspeção e Testes de Equipamentos Críticos de Caldeiraria

Na área de refino de petróleo, devido às complexidades dos processos químicos e catalíticos, para a obtenção de produtos limpos e livres de contaminantes tóxicos e nocivos ao meio ambiente e aos seres vivos, os equipamentos e sistemas de tubulações associados operam em condições de elevadas pressões (em alguns casos acima de 150 kgf/cm²) e/ou temperaturas (acima de 400ºC).
Além disso, contêm fluidos combustíveis, inflamáveis ao contato com Oxigênio ou ar atmosférico; ou fluidos considerados de alta toxidade; ou são sujeitos a mecanismos de corrosão por H2S; ou deterioração metalúrgica causada pelo Hidrogênio, ou combinação dessas situações.

Na área de refino de petróleo, devido às complexidades dos processos químicos e catalíticos, para a obtenção de produtos limpos e livres de contaminantes tóxicos e nocivos ao meio ambiente e aos seres vivos, os equipamentos e sistemas de tubulações associados operam em condições de elevadas pressões (em alguns casos acima de 150 kgf/cm²) e/ou temperaturas (acima de 400ºC).
Além disso, contêm fluidos combustíveis, inflamáveis ao contato com Oxigênio ou ar atmosférico; ou fluidos considerados de alta toxidade; ou são sujeitos a mecanismos de corrosão por H2S; ou deterioração metalúrgica causada pelo Hidrogênio, ou combinação dessas situações.
Estes equipamentos de caldeiraria, vasos de pressão, reatores e permutadores de calor, denominados de críticos, pois operam em pressões, a partir de 80 kg/cm², e/ou em temperaturas acima de 400ºC, são projetados e construídos conforme as regras do código ASME Sec VIII Div 2; com materiais de altíssima resistência mecânica; características específicas de tenacidade e dureza; processos de soldagem complexos e controle rigoroso da qualidade da fabricação.

Requisitos Inspeção Fabricação Equipamentos Críticos

Deixe o seu comentário

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível:

Carregando...Carregando...