Tanques de Armazenamento

A partir da 6ª Edição da norma API Std 2000 Venting Atmospheric and Low-pressure Storage Tanks, publicada em 2009,...

Comente 21.11.19 39 Vizualizações Imprimir Enviar
Alterações principais da norma API Std 2000 6ª e 7ª Edições de proteção de tanques de armazenamento de teto fixo

A partir da 6ª Edição da norma API Std 2000 Venting Atmospheric and Low-pressure Storage Tanks, publicada em 2009, as regras para a prevenção de pressurização interna e de vácuo, em tanques atmosféricos de teto fixo, e as rotinas de cálculo das vazões de alívio requeridas foram alteradas substancialmente, em relação às edições anteriores.

Em vista disso, são esclarecidas as dúvidas quanto à segurança dos tanques existentes, projetados e construídos com a Norma API Std 2000 5ª Edição (publicada em 1998) e as edições anteriores, quanto às prescrições da 6ª e da 7ª Edição da Norma API Std 2000 para:

  • Ligação frágil teto-costado;
  • Necessidade de corta-chamas;
  • Cálculo das vazões de alívio de proteção contra excesso de pressão interna ou vácuo.

A atual edição da Norma API Std 2000, 7ª Edição, publicada em 2014, mantém os mesmos requisitos da 6ª Edição.

A 7ª edição da Norma API Std 2000, dentre outras novas exigências, apresentou as seguintes modificações impactantes:

  • Necessidade de uso de válvula corta-chamas (“flame arrester”) em conjunto com Válvula PV ou Válvula de Alívio de Pressão e Vácuo e Respiro livre;
  • Nova sistemática de cálculo da vazão de alívio para prevenir excesso de pressão interna ou de vácuo.
  • Modificação dos requisitos da ligação frágil teto-costado, que no texto da Norma API Std 2000 acontece de forma indireta, pois remete às diretivas da Norma API Std 650, para garantia de existência de teto com ligação frágil.

Alterações principais Norma API Std 2000 6ª e 7ª Edição em tanques de armazenamento de teto fixo_

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.