Tag: corrosão

Serviço com H2S em meio úmido Trincamento de Aços Carbono promovido pelo H2S dissolvido em Fase Aquosa ou em Fase Gasosa

Serviço com H2S em meio úmido Trincamento de Aços Carbono promovido pelo H2S dissolvido em Fase Aquosa ou em Fase Gasosa

A classificação de serviço, de uma instalação industrial, em função da presença de H2S, no fluido processado, conduzido ou armazenado, é função do enfoque: deterioração do material ou risco à saúde das pessoas e ao meio ambiente.
No Serviço Tóxico devido ao gás sulfídrico H2S, presente em correntes de líquido ou gás, em temperaturas baixas ou elevadas, a preocupação é com vazamentos, que provocam a contaminação ambiental e o risco à saúde das pessoas.
Já o potencial de deterioração do material causado pelo H2S está associado à difusão do Hidrogênio atômico para o interior do metal
O H2S, em meio úmido ou aquoso, ataca a superfície do aço Carbono e gera os íons e átomos de Hidrogênio, que penetram e permeiam na estrutura cristalina do metal.

Serviço corrosivo com CO2

Serviço corrosivo com CO2

A corrosão pelo Dióxido de Carbono (CO2) ocorre quando o CO2 se dissolve na água para formar ácido carbônico (H2CO3). A formação de ácido carbônico (H2CO3) reduz o nível de pH da água, tornando-a mais corrosiva e fornece a formação de filme de carbonato de ferro. Quando este filme não é aderente e protetor, há corrosão com redução localizada de espessura e/ou corrosão por pite.

Serviço Corrosivo com Águas ácidas

Serviço Corrosivo com Águas ácidas

As águas ácidas são geradas durante o processamento em refinarias de petróleo, formadas a partir de correntes aquosas de descarte das unidades operacionais, sendo a maior parcela oriunda da UFCC- Unidade de Craqueamento Catalítico Fluidizado, e encaminhadas para a UTAA – Unidade de Tratamento de Águas Ácidas.
Os contaminantes presentes nesta água são: H2S, Amônia, CO2, Cloretos, Fenós, Mercaptans e Cianetos.
E os agentes corrosivos resultantes são: tiossulfetos e bissulfeto de amônio, ácido sulfídrico, cloreto de amônio, cianetos livres e ácido carbônico.
Os aços Carbono são os mais afetados e os aços inoxidáveis, ligas de cobre e ligas à base de níquel são geralmente resistentes.

Corrosão Sob Tensão (CST) por Ácidos Politiônicos

Corrosão Sob Tensão (CST) por Ácidos Politiônicos

A corrosão por ácidos politiônicos é um caso de corrosão sob tensão e o material suscetível são os aços inoxidáveis austeníticos (série 300), principalmente quando sensitizados; a tensão pode ser proveniente da fabricação ou soldagem ou decorrentes da operação e o meio são os ácidos sulfurosos, que surgem nas paradas dos equipamentos e tubulações.
É uma forma de trincamento que ocorre normalmente durante paradas, partidas ou durante operação quando ar e umidade estão presentes.

Tipos de corrosão e deterioração mais comuns em refinarias de petróleo

Tipos de corrosão e deterioração mais comuns em refinarias de petróleo

Há vários tipos de corrosão e deterioração consequente em Vasos de Pressão e Sistemas de Tubulações. Mecanismos de corrosão e deterioração, conforme API RP 571 “Damage Mechanisms Affecting Fixed Equipment in the Refining Industry”, a serem considerados na elaboração e na revisão dos Planos de Inspeção. Abrasão Ataque por H2 em Alta Temperatura Ataque por […]

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.